• Breaking News

    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

    MEU RECANTO




    Tu és
    o meu recanto
    génese do meu encanto
    tu decepas o meu pranto                                   
    no teu leito perfeito
    verto o meu pasmo
    Sim,
    de mim
    estou desterrado
    e tenho as tuas palmas como aconchego
    meu amor, meu antibiótico
    sim,
    afirmo sem medo
    derreto-me no cimo lunático
    do teu relevo
    tal como o orvalho
    uiva no caule do dia

    Teu corpo é o meu leme
    quando me tocas
    meu cérebro treme.
    ah, por favor consuma-me por inteiro
    quero alojar-me no teu cancioneiro

    Amo-te
    amo-te docemente
    amo-te LITERATURA



    Sem comentários:

    Enviar um comentário

    Fashion

    Beauty

    Travel